NEWSLETTER
Cadastre seu e-mail:

 
MANCHETES

» 09/07/2019 - 20:00
Casa Globo ganha espaço na programação da Flip

A Casa da Cultura de Paraty será a Casa Globo durante a 17ª Festa Literária Internacional de Paraty – Flip, que acontece de 10 a 14 de julho. O público será convidado a descobrir novas histórias e novos formatos de leitura e de produção literária em uma programação de debates, painéis, exibições de filmes e saraus de poesia promovida por Globo, GloboNews, Globosat e Fundação Roberto Marinho. A Casa Globo funciona entre os dias 12 e 14 de julho, com entrada gratuita, e faz parte do roteiro de casas parceiras da Flip.

O 9º ciclo Páginas Reveladas convida seis jovens talentos ainda não conhecidos do grande público para compartilhar seus processos criativos e inspirações. Nesta edição, a atriz Heloísa Perissé comanda a conversa entre Eduardo Hanzo, Aurora Black e Stella Yeshua sobre o processo de criação de textos de humor em diferentes plataformas.

Já Jefferson Sousa, Raull Santiago e Safira Moreira participam de debate sobre o gênero documentário, com mediação de Marcelo Lins. O projeto Páginas Reveladas foi lançado em 2016 pela Globo e já reuniu mais de 35 jovens talentos em mesas literárias sobre poesia, música, ficção e romance.

O processo criativo e os desafios que envolvem a adaptação literária para a TV são temas da mesa ‘Assista a Esse Livro’, com a participação do jornalista Edney Silvestre, autor do livro que inspirou a série ‘Se eu fechar os olhos agora’; de Mariana Ximenes, que viveu Adalgisa na série; e do autor e roteirista George Moura, de ‘O Canto da Sereia’, ‘O Rebu’ e ‘Onde nascem os fortes’, entre outras produções para a TV. A mediação é de Zeca Camargo.

Em uma iniciativa inédita, a Casa Globo recebe, no auditório da Casa da Cultura, o programa ‘GloboNews Literatura’. A gravação acontece, pela primeira vez, em formato de talk show, com plateia e a participação de escritores convidados. O apresentador Claufe Rodrigues conversa sobre novas linguagens e autopublicação com Jarid Arraes, poeta e rapper, e com Kalaf Epalanga, escritor e músico angolano, integrante do grupo Buraka Sound System, e autor convidado pelo Museu da Língua Portuguesa para esta edição da Flip.

Após a gravação, Claufe – criador de diversos grupos de poesia falada, como Os Camaleões – comanda um sarau no pátio da Casa da Cultura com a participação dos poetas Mano Melo e Mônica Montone, entre outros convidados.

Com debate que reúne Tadeu Jungle, Eduardo Hanzo e Giselle Beiguelman, o público participa do lançamento do Caderno Globo: narrativas (des)construídas em suas versões impressa, em podcast e digital (disponível em app.cadernosglobo.com.br). A 15ª edição da publicação traz textos assinados por nomes como Heloísa Buarque de Hollanda e Júlio Ludemir (que também são curadores do Caderno), Antônio Xerxenesky, Musa Michelle Mattiuzzi e Ramon Vitral sobre slam, performance, games e podcasts como diferentes plataformas narrativas.

Encerrando a programação no sábado, o Museu da Língua Portuguesa promove o Slam da Língua Portuguesa, no pátio da Casa Globo. Comandado por Emerson Alcalde, do Slam da Guilhermina (SP), o evento receberá ‘slammers’ brasileiros e poetas de Cabo Verde e Portugal para abrir a competição de poesia falada, que também terá microfone aberto para a participação do público.

Programa já conhecido da comunidade local na Flip, a Sessão Comentada: Minidocs Paratyé exibe os filmes produzidos por jovens de Paraty como resultado da oficina ministrada pelos documentaristas Renée Castelo Branco e Henrique Picarelli, da GloboNews. Este ano, os participantes receberam um desafio: produzir documentários que ilustrem o que é “Paratyé” na sua essência. Em sua terceira edição, a oficina é um projeto colaborativo que tem como objetivo promover a valorização do território, do passado e do presente por meio do audiovisual e com a abordagem de temáticas locais. Além das exibições na Casa Globo, no domingo, dia 14, às 16h, os minidocs terão uma sessão especial no Cinema da Praça com os filmes produzidos nas três edições do projeto.

Na Sessão Philos será exibido o documentário ‘Eu não sou seu negro’, de Raoul Peck, baseado no livro de James Baldwin, sobre o racismo nos EUA.

No domingo, a Casa Globo terá encontros que promovem a reflexão sobre temas atuais. A Sessão Viu promove um painel com booktubers sobre a produção de vídeos, seleção de obras e autores e as dificuldades enfrentadas por quem resolve entrar neste mundo. Já na Sessão GNT: Quebrando O Tabu lança o projeto ‘Me Convença do Contrário’, que promove o debate entre duas pessoas que possuem opiniões divergentes sobre o mesmo assunto.

A cobertura da programação da Globo na Flip será feita pelas mídias sociais da Globo e no site http://redeglobo.globo.com/  

Serviço: 

Local: Casa da Cultura

Endereço: Rua Dona Geralda, 157 - Centro Histórico, Paraty

Horário de funcionamento: sexta-feira e sábado, das 10h às 20h30. Domingo: 10h às 14h30

Entrada gratuita, com senhas distribuídas no local.

HOME         MANCHETES        BLOG FABIOTV       CONTATO        PUBLICIDADE

2007 - 2019  fabiotv.com.br - Todos os direitos reservados.