NEWSLETTER
Cadastre seu e-mail:

Divulgação - SescTV
 
MANCHETES

» 09/09/2018 - 22:04
Curta destaca transexual brasileira Gisberta assassinada em Portugal no SescTV

Dirigido por Thiago Carvalhaes, A Gis (Brasil, 2016) conta a história de Gisberta Salce, uma mulher transexual brasileira que foi brutalmente assassinada, há 12 anos, em Portugal, onde vivia como imigrante. Desde então, ela se tornou símbolo da luta pelos direitos LGBT no País, incentivando mudanças nas leis portuguesas. O documentário foi vencedor do Prêmio Aquisição SescTV no 28º Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo, em 2017, na categoria Novos Talentos da Mostra Brasil, e estreia na programação do canal nesta quinta-feira (13/09), às 21h.

Alegre, divertida, bonita e trabalhadora, assim era Gisberta, que nasceu Gisberto Salce Junior e tinha 20 anos de idade quando decidiu se mudar para a Europa, para fugir da violência contra homossexuais no Brasil. “Veio um grupo de dança da França e levou ele. Aqui ele também dançava. Foi para lá trabalhar”, recorda Domingos Salve, seu irmão.

Em Portugal, com o decorrer dos anos, Gisberta foi se envolvendo com problemas e dificuldades. Era imigrante ilegal, não tinha moradia, ficou desempregada, virou dependente química e soropositiva. Cristina Sousa - que integra a Associação Abraço, em Lisboa, instituição privada, sem fins lucrativos, que presta apoio a pessoas portadoras do vírus VIH/SIDA -  lembra quando Gisberta procurou a instituição em busca de tratamento.

O documentário revela que Gisberta passou por instituições e hospitais entre o final de 2005 e início de 2006. Sua luta por uma recuperação terminou em 22 de fevereiro de 2006, quando, aos 45 anos de idade, foi vítima da intolerância e do ódio contra homossexuais. Naquele dia, 14 adolescentes da cidade de Porto a mataram brutalmente. Seu assassinato provocou um impacto por todo Portugal, impulsionando a criação de leis de igualdade de gênero no país.

Em homenagem a transexual, o compositor português Pedro Abrunhosa fez a canção Balada de Gisberta e deu para a cantora Maria Bethânia gravar. A música, cedida pelos dois, integra a trilha sonora do documentário.

HOME         MANCHETES        BLOG FABIOTV       CONTATO        PUBLICIDADE

2007 - 2018  fabiotv.com.br - Todos os direitos reservados.