NEWSLETTER
Cadastre seu e-mail:

Divulgação - RedeTV!
 
MANCHETES

» 11/07/2018 - 21:24
Sula Miranda revela desconfortos durante reality Os Gretchens no "Luciana By Night"

Na mais recente edição do Luciana By Night, na RedeTV!, Sula Miranda comentou sobre os cantores sertanejos da atualidade e comparou as composições do chamado feminejo às letras cantadas pelos homens. “As cantoras hoje estão nessa fase do empoderamento feminino e quando você vê, o repertório dos meninos é: quero casar, estou apaixonado. Os homens estão cantando um amor muito mais bonito que as mulheres”, afirmou.

Recentemente, Sula participou do reality show Os Gretchens, que retratou a rotina de sua irmã, Gretchen. Embora tenha sido um aprendizado, Sula relembrou alguns desconfortos durante a atração. “É difícil, principalmente porque hoje em dia cada um tem sua vida, sua família, suas escolhas. (&) Muita mulher [ali] também, minha mãe com três filhas e a sobrinhada toda, com dois banheiros. Não ficava na casa, fui para um hotel”, contou. “Não é questão de ser fresquinha, é que tenho meus hábitos e para não criar confusão optei por pegar uma pousadinha ao lado da casa”, completou.

O nome do programa também não a agradou. “Não me senti confortável por se chamar Os Gretchens. Fiz uma participação especial e ponto. (&) Tenho uma história de vida e sempre me preocupei em não ser mostrada como a irmã da Gretchen. Sou irmã dela porque é um fato, nascemos do mesmo pai e da mesma mãe, mas, profissionalmente, eu tenho minha própria trajetória, ela tem a dela. Respeito super, ela está numa fase ótima, fazendo sucesso e quero que ela se dê bem”, afirmou.

Sula não cogita participar de uma segunda temporada do reality. “Primeiro que não fui convidada e nem sei se vai ter. Não foi um projeto que fui contratada, minha irmã que me convidou. Não tenho vontade até porque o propósito era mostrar o convívio em família e isso já aconteceu, pelo menos no meu caso”, explicou.

A eterna Rainha dos Caminhoneiros comentou ainda sobre a paralisação da categoria, em maio deste ano, que bloqueou estradas provocando uma crise de desabastecimento de combustível e alimentos. “Recebi muita coisa de todo mundo e vi que o país realmente me conhece como a rainha dos caminhoneiros. Foi um reconhecimento do meu trabalho, porque em um momento de crise, fui lembrada de forma carinhosa”, declarou, defendendo os profissionais: “Eles sempre foram desvalorizados, marginalizados e ninguém achava que eles parariam o país. Hoje o Brasil entendeu que sem caminhão, o país para. A gente depende de um profissional desse, mas não o valoriza”.

HOME         MANCHETES        BLOG FABIOTV       CONTATO        PUBLICIDADE

2007 - 2018  fabiotv.com.br - Todos os direitos reservados.