NEWSLETTER
Cadastre seu e-mail:

Divulgação - TV Globo
 
MANCHETES

» 08/08/2017 - 20:13
"Profissão Repórter" volta ao local da chacina de Osasco dois anos depois

Dois anos após encapuzados executarem 23 pessoas e ferirem mais sete durante ataques na Grande São Paulo, três policiais militares e um guarda-civil serão julgados como responsáveis pela chacina que ganhou repercussão nacional.

Apesar de negarem envolvimento e alegarem inocência, eles são réus e estão presos por 17 dessas mortes, que ocorreram nas ruas e bares de Osasco e Barueri em um intervalo de duas horas, no dia 13 de agosto de 2015. À época, o ‘Profissão Repórter’ foi um dos primeiros veículos de imprensa a chegar ao local do crime e fazer a cobertura do assunto, o que garantiu ao programa o 38º Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos.

Nesta quarta-feira (09/08), o ‘Profissão Repórter’ obtém acesso aos depoimentos dos envolvidos e mostra os detalhes das declarações que os levarão ao julgamento, marcado para o dia 18 de setembro.

Caco Barcellos, que comanda a equipe ainda composta por Guilherme Belarmino, Mayara Teixeira e Estevan Muniz, retornou às ruas onde viu cenas de guerra. Atualmente, as pessoas que vivenciaram aquela história mantêm o medo de falar sobre o assunto.

Na reportagem de Guilherme Belarmino, as gravações também revelam o medo de uma testemunha ser reconhecida pelos acusados. Segundo a juíza responsável pelo caso, “a testemunha chegou a urinar nas calças, tamanho era seu nervosismo e medo”. Já a repórter Mayara Teixeira reencontra pais e viúvas das vítimas, que nunca foram procurados pelo poder público após os assassinatos e convivem com a depressão e dificuldades financeiras, além de não terem sido avisados que o julgamento está definido para o próximo mês.

O ‘Profissão Repórter’ conhece também Francielde Santos, de 25 anos, que sobreviveu ao ataque conhecido como “pré-chacina”. Cinco dias antes do episódio que chocou o Brasil e a imprensa internacional, homens encapuzados mataram quatro pessoas a tiros motivados pelo mesmo motivo: uma retaliação aos assassinatos de um PM e de um guarda em assaltos.

Na ocasião, acertaram Francielde com seis tiros, o que lhe custou dois meses de angústia no hospital.

O ‘Profissão Repórter’ vai ao ar na TV Globo, depois do futebol.

HOME         MANCHETES        BLOG FABIOTV       CONTATO        PUBLICIDADE

2007 - 2017  fabiotv.com.br - Todos os direitos reservados.